Três ações que os CEOs podem realizar para extrair valor da computação em nuvem

Os líderes precisam acelerar sua jornada de computação em nuvem a fim de se digitalizarem de forma rápida e eficaz em resposta às mudanças provocadas pela COVID-19.

Se você é CEO, já sabe o que a computação em nuvem pode fazer pelo seu negócio no mundo pós-COVID-19. Provavelmente, você já chegou a pedir que a sua organização desenvolva soluções de nuvem. Então, por que as suas ações em termos de nuvem 1 estão sendo tão lentas ainda que você venha falando sobre o assunto há anos? A razão pode ser porque você e sua gerência ainda precisam desempenhar um papel suficientemente ativo ou oferecer a cobertura que o seu chief information officer (CIO) e chief technology officer (CTO) precisam.

Neste momento, CIOs e CTOs estão em vantagem graças a seu papel crucial na pandemia da COVID-19. Essa vantagem torna este um bom momento para ampliar o suporte à equipe de liderança na capacitação em nuvem necessária para acelerar a estratégia digital, a digitalização da empresa, seus canais de distribuição e seus supply chains – o que já era necessário para avançar mais rapidamente do que estava acontecendo.

O papel do CEO é crucial pois ninguém mais pode alcançar às diversas partes envolvidas, incluindo CIO, CTO, CFO, CHRO, CISO e líderes de unidades de negócio. A transição para computação em nuvem representa um problema de ação coletiva – que requer esforço coordenado de toda a equipe no topo de uma organização. É uma questão de orquestração, ou seja, apenas CEOs podem conduzi-la.

Para chegar à computação em nuvem mais rapidamente, os CEOs devem solicitar aos CIOs e aos CTOs o tipo de apoio que precisam para liderar a organização ao longo da jornada. É muito provável que seja necessário realizar as três ações a seguir:

  1. Estabelecer um modelo de financiamento sustentável para apoiar os investimentos necessários, a fim de extrair valor da computação em nuvem.
  2. Desenvolver um novo modelo operacional de tecnologia empresarial que explore o poder da nuvem para aprimorar a velocidade, a agilidade e a escalabilidade.
  3. Colocar em prática políticas de RH, remuneração e localização para atrair e reter os engenheiros especializados necessários para operar em nuvem.

Juntas, essas ações irão ajudar a equipe de executivos a definir uma perspectiva comum sobre o valor do negócio representado pela nuvem, como esse valor pode ser capturado e como aprimorar o modelo operacional da empresa. Sem essa perspectiva, sua empresa pode continuar evoluindo muito devagar em computação em nuvem no novo normal pós-COVID-19 - criando o risco de ruptura por atacantes mais ágeis.

Definido o mecanismo de financiamento, é necessário ter um modelo operacional que combine tecnologias digitais em nuvem e capacidades operacionais ágeis utilizando uma abordagem integrada e bem sequenciada que pode rapidamente acelerar a estratégia e a transformação digital.

À medida que seu investimento em nuvem começa a gerar resultados, apoiado por um modelo operacional novo e pronto para nuvem, o CIO certamente solicitará os talentos necessários para avançar no trabalho.

Adicionalmente, também faz parte do papel dos CEOs garantir que seus líderes de tecnologia tenham voz suficiente nos principais fóruns e processos de gestão dada a crescente e rápida integração de digital e estratégia de negócio. Em muitas empresas, CIOs e CTOs estão entre os heróis da resposta à COVID-19, ajustando suas organizações para permitir o trabalho remoto generalizado, frequentemente em questão de dias. A computação em nuvem permite que CIOs e CTOs desempenhem um papel ainda mais crítico em realizar estratégias de negócio bem-sucedidas.


A pandemia da COVID-19 aumentou a necessidade de as empresas adotarem modelos de negócio digitais – e apenas plataformas de nuvem podem oferecer a agilidade, escalabilidade e inovação necessárias para essa transição. Apesar das frustrações e dos inícios equivocados na jornada da empresa para a computação em nuvem, as empresas podem acelerar significativamente seu progresso focando investimentos nessa jornada nos aspectos em que elas extrairão o maior valor do negócio e criando modelos operacionais prontos para nuvem.

Mas, antes, elas precisam chegar lá. E é neste ponto que os CEOs têm um papel importante para desempenhar – em primeiro lugar, tornando-se tecnologicamente mais aptos do que foram no passado e, em seguida, abordando o problema de ação coletiva que frequentemente impede que as empresas adotem novos papéis estratégicos para TI. Se as empresas tiverem sucesso em um novo normal digital, seus CEOs precisarão assegurar que as equipes de gestão entendam as formas específicas como a computação em nuvem pode aumentar a receita e as margens e como, em estreito alinhamento, essas equipes trabalharão para capturar valor.